Home > Dicas > Entorse é uma lesão comum no vôlei

Entorse é uma lesão comum no vôlei

As lesões no vôlei ocorrem muito nos membros inferiores, principalmente entorse no tornozelo

Entorse é uma lesão comum no vôlei

Quem de nós nunca entrou em quadra para uma partida de vôlei? Pouquíssimos, não?  Isto porque esse esporte tem adeptos em diversas idades e ambos os sexos têm interesse pelo esporte, seja como jogador profissional ou como um esporte de fim de semana.

Quando pensamos em lesões que podem ocorrer no vôlei, logo imaginamos as que envolvem os membros superiores, como lesões de ombro e punho. Porém, o tornozelo é uma articulação frequentemente afetada neste esporte devido aos saltos nele existentes, sendo a entorse a lesão mais comum nesse segmento corporal.

Caraceriza-se como entorse a hiperextensão excessiva dos ligamentos da articulação, os quais podem até mesmo chegar a se romper. Pode ocorrer também ruptura de partes ósseas onde estes ligamentos tem sua origem ou inserção.

O tipo de entorse mais frequente é o inversão, ou seja, quando torcemos o pé para dentro. Ocorre presença de hematoma no local, dor intensa e imediata impedindo o apoio do pé no chão e edema. Por estes sinais e sintomas já podemos identificar a entorse, porém um raio-x pode ser necessario para verificar se houve a avulsão óssea.

O uso de gelo para diminuir o edema e a dor devem ser feitos imediatamente. O uso de medicação e o repouso também fazem parte do tratamento. E assim como nas demais lesões que já citamos em nossas matérias, quando confortável o atleta deve iniciar fisioterapia, incluindo fortalecimento da musculatura do tornozelo, podendo inclusive fazer uso de um dos recursos que já conversamos aqui, a Kinesio Taping.